Declaração Corporativa Hollister COVID-19 e atualização da cadeia de suprimentos Leia Mais

Compreender o distúrbio neurogênico da bexiga

Você recebeu um diagnóstico de distúrbio neurogênico da bexiga? Informar-se é um primeiro passo importante para gerenciar e tratar essa doença. Obtenha algumas informações essenciais sobre a bexiga neurogênica e também sobre outros problemas que podem surgir.

couple-on-couch-looking-at-laptop-screen-understanding-neurogenic-bladder-disorder

Saiba os fatos sobre o distúrbio neurogênico da bexiga

Você recebeu um diagnóstico de distúrbio neurogênico da bexiga? Informar-se é um primeiro passo importante para gerenciar e tratar essa doença. Obtenha algumas informações essenciais sobre a bexiga neurogênica e também sobre outros problemas que podem surgir.

O que é o distúrbio neurogênico da bexiga?

Bexiga neurogênica significa algum tipo de problema de controle da bexiga causado por uma lesão ou por uma doença dos nervos, da medula espinhal ou do cérebro. Em poucas palavras, a bexiga, o cérebro e o esfíncter não se comunicam bem. Se você conhece o funcionamento do sistema urinário, você sabe também que os impulsos nervosos entre o cérebro, a medula espinhal e a bexiga são essenciais para as funções corporais normais.

Existe uma variedade de sintomas que podem ocorrer com a bexiga neurogênica, dependendo da sua situação específica:

  • Você pode apresentar micção frequente ou infrequente, ou, possivelmente, incontinência. Os esfíncteres urinários também podem funcionar incorretamente (o comportamento da bexiga e dos esfíncteres depende da localização do distúrbio neurológico no cérebro, na medula espinhal ou nos nervos periféricos, e da extensão da doença ou lesão).
  • Se a sua bexiga se esvazia com frequência excessiva, ela pode estar hiperativa. O seu corpo não consegue armazenar a quantidade de urina que deveria, causando micção mais frequente do que aconteceria se a bexiga estivesse normal. Os sintomas podem incluir urinar mais de uma vez durante a noite, vontade de urinar forte e urgente e aumento da frequência de micção (mais de 8 vezes em 24 horas).
  • Alguns distúrbios neurológicos impedem que a bexiga se esvazie adequadamente. A bexiga hipoativa se enche de urina, mas você não sente vontade de urinar, ou a bexiga não se comprime para fazer a urina sair.
  • As lesões ou distúrbios neurológicos também podem fazer com que os esfíncteres urinários funcionem de forma inadequada. Eles podem não fechar ou abrir nos momentos certos, ou podem não fechar nunca. Em uma doença denominada “dissinergia detrusor-esfincteriana”, os músculos do assoalho pélvico se contraem e fecham a uretra quando a bexiga se contrai, impedindo o esvaziamento da bexiga. Isso pode causar o fluxo ascendente da urina pelos ureteres em direção aos rins, o que pode danificá-los. Com essa doença podem ocorrer infecções do trato urinário e da bexiga, e você pode ter sintomas como incontinência e constipação.


Fique atento(a) a possíveis infecções do trato urinário (ITUs)

Se você tem um distúrbio neurogênico da bexiga, você pode ter infecções do trato urinário (ITUs) ocasionais ou frequentes. As ITUs ocorrem quando há um aumento na quantidade de bactérias (ou outros microrganismos) dentro da uretra, dos rins ou do revestimento da bexiga. Isso pode ser causado pelo esvaziamento incompleto da bexiga. Nos homens, as ITUs podem incluir os órgãos genitais, a próstata e os testículos.

É importante entrar em contato com o seu profissional da saúde ao primeiro sinal de ITU.